VILSON AMADORI

Concebido em um lote urbano da cidade de Pato Branco, no Paraná, o projeto para o edifício residencial Vilson Amadori caracteriza-se pela apropriação do lugar onde está inserido. Marcada por um contexto de densificação, a proposta para o edifício soma para a área central da cidade a partir de um térreo comercial, que se comunica e oferece serviços à cidade, e uma torre residencial, caracterizada particularmente pela exclusividade dos pavimentos, uma vez que o edifício abriga somente um apartamento por andar.

Objetivando dar complexidade à volumetria e delinear as diferentes atividades do edifício, o projeto foi definido por meio da idealização de três volumes distintos escalonados, a partir de um núcleo vertical uniforme localizado na lateral leste do terreno, e um coroamento final em concreto que demarca o espaço de lazer coletivo dos moradores. O escalonamento dos volumes almeja a valorização das visuais do vale que a cidade ocupa, bem como a contemplação da relevância plástica do edifício frente ao centro verticalizado, devido aos materiais empregados que contrastam com o perfil das arquiteturas vizinhas.

Considerando que as visuais privilegiadas do lote foram um fator determinante para as estratégias funcionais do projeto, o tratamento das fachadas acompanha essa premissa e incentiva a utilização abundante de painéis de vidro. Porém, para garantir conforto e eficiência para os apartamentos, as lajes protendidas se projetam para o exterior e somam à proteção térmica e sonora dos vidros de auto desempenho previstos para as fachadas. 

Categoria

  • Uso Misto

Data

2016

Local

PATO BRANCO, PR

Projeto

Michel Macedo

Consultores

Plana Engenharia Civil

Colaboradores

Adriana Strapasson, Carolina Heloiza Rietter, Nivaldo Pontel Junior, Karine Rosaneli. Imagens: Gilmar Berlatto. Maquete: Paulo Jaeger



Compartilhar